2.12.11

  Rugas, falta de viço, flacidez e manchas são alguns sinais da passagem do tempo. A epiderme, camada superficial da pele, sofre com a diminuição da velocidade de renovação celular, tornando-se mais fina. A derme e a hipoderme, que vêm logo abaixo, também apresentam mudanças em suas estruturas.Veja o que isso tudo significa na prática: a produção de colágeno e elastina, responsáveis pela sustentação e elasticidade, é reduzida, aumentando a flacidez; os níveis hormonais entram em declínio, provocando ressecamento; cai o número de células responsáveis pela pigmentacção da pele (os chamados melanócitos) e as restantes, tentando compensar, exageram na síntese de pigmentos, criando novas manchas e piorando as já existentes. A esses factores intrínsecos (ou seja, internos), juntam-se as agressões do dia a dia: sol, fumo, má alimentação, stress, sedentarismo e a  a radiacção solar que  é responsável por 85% do envelhecimento cutâneo.

  Felizmente, existem caminhos para minimizar os reflexos da passagem do tempo na pele. Como por esemplo: usar o creme certo, com os ativos mais adequados. 

25 anos

Até os 20, as células se renovam a todo vapor. Mas, algum tempo depois, sua actividade começa a se modificar. "As fibras de sustentação sofrem os primeiros desgastes, aparecem marquinhas finas ao redor dos olhos e da boca.

 

Começam as primeiras rugas. As fibras de elastina e colágeno, que sustentam a pele, sofrem alterações na sua produção e regulação, diminuindo a qualidade e a quantidade. Com isso, há perda de firmeza e elasticidade e alterações no contorno facial. A renovação celular e a hidratação natural começam a diminuir. Surgem linhas finas de expressão na região dos olhos, da testa e entre o nariz e a boca. As manchas se alastram e a secreção de sebo diminui, dando origem ao ressecamento.

45 anos

As rugas ficam mais profundas e acentuadas. A alteração na produção das fibras de colágeno e elastina é alta e elas se encontram desorganizadas. A queda na produção de harmónios traz ainda mais prejuízo a todas as funções cutâneas. Tais desequilíbrios fazem com que ocorra perda de densidade, firmeza e elasticidade. Nos olhos, aparecem bolsas de gordura nas pálpebras inferiores e sobra de pele nas superiores. O contorno facial se altera e, perto da mandíbula, há flacidez.


 É preciso passar, ainda, cremes com activos clareadores e produtos para a área dos olhos que descongestionam e combatem as rugas. Então, procure rótulos que tragam vitamina C; isoflavonas; raffermine, agente extraído da soja que atua fortalecendo a estrutura molecular da derme, aumentando firmeza e elasticidade; e tensine, extraído da semente do trigo e capaz de agir sobre a firmeza, além de hidratar e promover o efeito cinderela (estiramento da pele por aproximadamente seis horas). A isotretinoína, outro derivado da vitamina A, é igualmente benéfica.

 

50 anos



A flacidez excessiva compromete bastante o contorno do rosto, os vincos na região dos lábios pioram e a área dos olhos sofre com uma intensa flacidez e sobras de pele. Além disso, uma região que também sofre com o passar do tempo e a ação da gravidade é a bola de Bichat (gordura das bochechas), envelhecendo bastante a aparência. Isso ocorre, entre outras coisas, devido a uma forte diminuição dos hormônios sexuais, visto que nesse período a mulher já entrou na menopausa. Outro sintoma que compromete o rosto nessa fase é o aparecimento de vasinhos sanguíneos, deixando para trás qualquer expectativa de juventude. Os cremes de tratamento diário devem conter forte poder de hidratação como a vitamina C, extracto de café verde e isoflavonas de soja, além de ácidos glicólico e retinóico para promover a renovação celular. Outro recurso eficiente para esse período da vida é a reposição hormonal, que recupera boa parte do vigor da pele. Assim como suplementos vitamínicos, que diminuem o stresse oxidativo, proveniente da exposição solar. Entre os procedimentos estéticos, a partir dos 50 anos a mulher pode se beneficiar de peelings médios e profundos, diferentes aplicações de laser como a luz pulsada, os fraccionados de CO2, o infravermelho e a radiofrequência; além de preenchimentos com ácido hialurônico e polilático e aplicações de toxina botulínica.

 

60 anos


Rugas profundas, flacidez intensa, pele mais fina (portanto, mais vulnerável à ação do tempo), papada proeminente, manchas muito aparentes, vasinhos à vista, sulco naso-labial evidente e sobra excessiva de pele nas pálpebras. Essas são as condições do rosto, a partir dos 60 anos de idade. Nessa fase é imprescindível o uso de cosméticos que contenham substâncias preenchedoras na fórmula, como os que contêm ácido hialurônico, por exemplo, que melhora a produção de glicosaminoglicanas, substância natural que deixa a pele com mais tônus e elasticidade. Produtos com vitamina C e E, também são indicados, pois amenizam os sinais de envelhecimento, assim como os ácidos tópicos, que estimulam o colágeno; e os clareadores, que atuam sobre as manchas, suavizando-as. Cosméticos com DMAE, argireline e tensine, também são recomendados, já que além de tratar, promovem um efeito lifting imediato que atenua os sintomas da idade.

link do postPor consultorioestetica, às 17:22  comentar



Este consultório aborda temas de cuidados de estética facial (acne, tratamento para rugas, manchas, etc.) e corporal (celulite, gordura localizada, retenção de líquidos, cirurgias plásticas, varizes, etc.), bem como de vários assuntos relacionados com as terapias alternativas (massagens, zen shiatsu, reiki, etc.).

Pode através deste consultório colocar as suas questões relacionadas com estes temas.
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da estética e terapias alternativas japonesas.

E-mail: consultorioestetica@sapo.pt
Profª. Vanessa Matsumoto


A Profª Vanessa Matsumoto é esteticista, cosmetologista especializada em estética japonesa e formadora reconhecida pela JSCA (Japan SuperSonic Cosmetology Association). Foi discípula da mestre Hisayama Nats, presidente da JSCA e a mais conceituada esteticista do Japão. Trabalhou directamente na clínica dela, chamada "Le Kya", em Osaka no Japão, durante 6 anos e participou em várias feiras internacionais em Hong Kong, Japão e Coreia.
No Japão teve especialização em: tratamentos para acne, celulite, drenagem linfática normal e pós operatória e vários tipos de massagens japonesas.
No Brasil teve uma clínica médica onde fazia preparação para cirurgias plásticas, acompanhamento de pós operatório estético e todos os tratamentos estéticos convencionais.
Em Portugal, é proprietária do NIPON SPA JAPONÊS , um espaço dedicado as terapias japonesas.


Contacto:
Nipon Spa Japonês
Telemóvel: 917 448 484
Telefone: 217 157 010
E-mail: nipon@nipon-terapias.com
Site: www.niponspa.com

pesquisa
 
links
Dezembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


blogs SAPO